Archive for:

abril, 2015

Pão de Açúcar vendeu R$ 17,2 bilhões no 1º trimestre

As vendas líquidas cresceram 8,0% enquanto no não alimentar (Via Varejo + Cnova), apresentaram crescimento de 23,5% Fonte: Exame Abril – Negócios

Receita líquida do Grupo Pão de Açúcar sobe 14,8% no 1º tri

Resultado foi impulsionado pela marca Assaí e melhora sequencial da bandeira Extra Fonte: Exame Abril – Negócios

Velocidade dos trens da ALL despenca

Em cinco anos, a velocidade dos trens que circulam pela malha da empresa despencou, em média, 50% Fonte: Exame Abril – Negócios

Não tem como pagar a faculdade nos EUA? Vá para Starbucks

A Starbucks decidiu que seus 140 mil funcionários nos EUA podem fazer uma graduação por quatro anos sem pagar nenhuma taxa Fonte: Exame Abril – Negócios

CEO da Volkswagen lutará por cargo, dizem fontes

Atual CEO da Volkswagen afirmou que irá lutar para permanecer no cargo mesmo que Conselho tenha perdido a confiança nele Fonte: Exame Abril – Negócios

Brasil Pharma pode receber mais um aporte do BTG Pactual

Rede de varejo Brasil Pharma, controlada pelo BTG Pactual, pode receber um novo aporte de capital do banco Fonte: Exame Abril – Negócios

GE venderá parte de unidade de finanças e retornar US$ 90 bi

A GE vai vender a maior parte de sua unidade de negócios financeiros e retornar até US$ 90 bilhões aos acionistas, em plano para se tornar “mais simples” Fonte: Exame Abril – Negócios

Petrobras pode reconhecer perdas refletidas nos resultados

A Petrobras reafirma que está realizando análises para o fechamento e divulgação das demonstrações contábeis revisadas por auditores Fonte: Exame Abril – Negócios

Xiaomi enfrenta imitações e produtos falsos devoram vendas

A fabricante de smartphones que ultrapassou a Apple e a Samsung na China enfrenta agora outro inimigo: as falsificações Fonte: Exame Abril – Negócios

Smiles e General Atlantic reformam acordo de acionistas

A Smiles revisou termos do acordo de acionistas acertado com a General Atlantic, reduzindo percentual mínimo de participação da companhia dos EUA na empresa Fonte: Exame Abril – Negócios